O guia do santuário ecológico

O guia do santuário ecológico

Científico

Artigos
Estudos

Busca

Galeria de Fotos

Pantanal de Barão de Melgaço PDF Imprimir E-mail
O pantanal de Barão de Melgaço apresenta como limites, ao norte, uma linha imaginária que cruza a própria cidade, ao sul, o pantanal de Paiaguás, ambos separados pelo rio Piquiri, a leste, o planalto central e, a oeste, o pantanal de Poconé, servindo aí o rio Cuiabá como divisor de águas.

A vegetação é bastante semelhante àquela do pantanal de Paiaguás, predominando a savana sobre o campo, em extensão.

O sobrevôo mostra várias paisagens. Uma delas constituída por vastos campos finos nas intermediações do rio São Lourenço, alternando esta paisagem com imensas áreas de cerradão.

As áreas recobertas por vegetação de savana apresentam trechos extensos infestados pelo capim-rabo-de-burro (Andropogon bicornis).

Extensas áreas de campos baixos inundáveis, com solo argiloso, estão infestadas por amoroso
          
As pastagens de Melgaço estão assentadas sobre solos argilosos e arenosos, que formam imensos retalhos neste pantanal. O substrato arenoso predomina em extensão.
 
FONTE:
Recursos Forrageiros nativos do Pantanal mato-grossense, por Antonio Costa Allem e José Francisco Montenegro Valls. Brasília, 1987. (EMBRAPA-CENARGEN. Documentos, 8)
 
 
Joomla 1.5 Templates by Joomlashack