O guia do santuário ecológico

O guia do santuário ecológico

Científico

Artigos
Estudos

Busca

Galeria de Fotos

Rio Taquari PDF Imprimir E-mail

Afluente do rio Paraguai, tem suas nascentes numa das vertentes da Serra do Caiapó, a nordeste da cidade de Coxim, já na divisa do Estado de Mato Grosso do Sul com Goiás, região do Alto Araguaia.

Atualmente, ao se tratar do rio Taquari, é conveniente dividí-lo em 3 trechos distintos:

  • Alto Taquari - Das nascentes até a cidade de Coxim, confluência com o rio Coxim
  • Médio Taquari - Da cidade de Coxim, numa extensão de 335 km, até Porto Rolon.
  • Baixo Taquari - De Porto Rolon, numa extensão de 100 km, até a sua foz no rio Paraguai, próximo ao Porto da Manga.

Dos três trechos citados somente os dois últimos, Médio e Baixo Taqueri correspondem às terras pantaneiras.

O Médio Taquari

O rio Coxim é o principal afluente do rio Taquari. Antes de sua foz, recebe as águas do rio Jaurú, cujas nascentes estão nas regiões montanhosas de Costa Rica, diferentes das suas nascentes que estão na região arenosa e bastante cultivadas de São Gabriel do Oeste e Camapuã. Nos anos 70, quando a lavoura de soja mostrou seu viço, engordando os olhos dos fazendeiros sulistas que vieram em busca de terras férteis e baratas, o perfil da ocupação na região começou a mudar. E o destino do Taquari e de outros rios do Pantanal também.

Rio Taquari assoreado


Hoje, diante de crateras enormes resultantes da erosão que comeu solos mal conservados e que poderiam ser evitadas com curvas de nível que escoassem a água das chuvas, a explicação da origem da terra que assoreia o Taquari. Asfixiado por 30 toneladas diárias de terra, o rio perdeu a moldura. Afogou a plantação ribeirinha, devorou pastagens, num molhar sem fim. A causa foi o desmatamento desenfreado promovido pelos fazendeiros, o assoreamento provocado pela cultura agropecuária predatória. Enormes bancos de areia soterraram o rio formando pequenas ilhas e impedindo, até mesmo, a reprodução dos peixes que necessitam subir as corredeiras para a desova (a chamada piracema). Infelizmente, este berço da fauna e flora aquáticas está soterrado.

O Baixo Taquari

Esta região do Taquari, compreendida entre Porto Rolon e a sua foz no rio Paraguai, é a que mais sofre as consequências da depredação do homem nas cabeceiras e no Médio Taquari. Aqueles que, periodicamente, navegam ao longo do trecho sentem a inconstância do leito, a variação dos campos e corixos infindáveis.

A cada ano, o vaivém das águas confunde-se com o vaivém do leito do rio. Principalmente no início do ano em que as águas rolam em trombas avassaladoras, de um dia para outro altera-se o curso do rio, altera-se a paisagem: surgem novos campos; o pequeno corixo vira um largão de águas mais profundo; árvores centenárias são tombadas; guapezeiros enormes somem; águas, outrora límpidas, tornam-se turvas, barrentas; o peixe, atordoado, some procurando outras paragens; o navegante, já sem rumo, perde-se nos imensos campos molhados por águas sem destino.

É costume na região dar nome a esses antigos leitos do Taquari. Leito abandonado, seco, fechado por aguapés é dado o nome "Taquari Velho" ou simplesmente "Rio Velho". Há quarenta anos atrás o rio Taquari desembocava no rio Paraguai na altura do Formigueiro, junto ao rio Pacu. Explica-se, portanto, a existência ali de um Rio Velho.

Abaixo de Porto Rolon existe uma vazante do rio Taquari chamada Boca do Zé da Costa que molha (ou inunda) os campos das fazendas Lourdes, São Sussi e Palmeiras, tornando a região um imenso aquário de águas cristalinas e povoado de variadas espécies de peixes. Alguns turistas, bem informados, já conseguem alcançar a região para a prática de mergulho livre e pesca esportiva. Porém, em 1994, com a correnteza das chuvas de verão o Taquari desviou-se para a região da Colônia São Domingos, indo desembocar no Paraguai-Mirim, sem antes engolir o rio Negrinho. A parcela de águas que entrava pela boca do Zé da Costa reduziu-se a apenas filetes de água e consequentemente muitos campos e corixos, antes inundados, secaram e o curso d'água mais abaixo, próximo ao Porto da Manga, diminuiu consideravelmente dando os primeiros sinais da sua lenta agonia: enormes bancos de areia que surgem ao longo do rio na época das vazantes. Deve o homem interferir e remediar, a qualquer custo, seja dos fazendeiros, dos ribeirinhos ou do trade turístico as desgraças caídas sobre um velho e agonizantes rio ? Ou devemos, impassíveis, assistir e esperar por mais um Taquari Velho ou Rio Velho do velho e cansado rio Taquari ?


 

Como chegar

Ao Alto Taquari

A via de acesso é a cidade de Coxim, a 260 km de Campo Grande, pela BR-163, rodovia asfaltada que liga Campo Grande a Cuiabá.

Ao Baixo Taquari

A localidade mais próxima da foz do Taquari é o Porto da Manga. De Corumbá partem também grupos para pesca e safáris fotográficos para a região do Paraguai-Mirim, Nhecolândia e Taquari.

Onde ficar

Em Coxim:

  • Hotel de Coxim
No Porto da Manga:
  • Sonetur - Pousada Porto Manga
  • Hotel Pesqueiro Porto da Manga
  • Isatur

Em Corumbá

  • Hotel Santa Mônica
  • Hotel Nacional
 
 
Joomla 1.5 Templates by Joomlashack